quinta-feira, 5 de abril de 2007

Gerenciador de Janelas.

Recentemente, ao iniciar efetivamente o uso do mundo Linux, fiz algumas "patetagens" comuns, entre elas, era não saber o que são gerenciadores de janelas, tem muito tempo, eu já mexia no linux, desde a época que tinha um Pentiun 100 com 32mb de memória, eu tentava mexer com linux, então passei por diferentes versões, na época sem internet, experimentei, sem entender o que era gerenciador de janelas sem saber ao que se referia. No mandriva, aparentemente era o FluxBox, no conectiva eu não vi o gerenciador de janelas, pq a tela ficou toda preta, e no kurumin eu conheci o KDE, e através do LiveCD do edubuntu o Gnome.

Mas o que é um gerenciador de janelas?

O gerenciador de janelas, seria basicamente a interface gráfica do linux, os botões, cliques, as imagens, o screensaver, e o que torna o computador atraente para os usuários comuns, pois ele torna usável o computador pelos mais leigos. (Ver Terminal)

Sendo assim. Vou fazer um pequeno resumo a partir de um artigo do Viva o Linux, escrito por Mateus Pinheiro, caso você tenha dúvida, recomendo ler todo o artigo.

Os Gerenciadores avaliados pelo artigo foram: (clique na imagem para ampliar)

Gnome: É a cara utilizada na Maioria das distribuições para educação, dentre elas Edubuntu, Ubuntu. Exige uma quantidade de memória igual ou superior a 256mb para se ter um bom desempenho.


KDE: Presente no kurumin, é o gerenciador que não assusta o usuário windows que sentou pela primeira vez em um pc com linux. A memória de 256mb ou mais é recomendada.


FluxBox: Não tão funcional e completamente Clean, é o mais recomendável para utilizar aplicações pesadas, que necessitam de memória, de acordo com o artigo, funciona até em máquinas com 8mb de memória.

Xfce: Segundo o autor, é um meio termo entre Fluxbox e Gnome, ou seja, algumas funcionalidades do Gnome com a leveza do Fluxbox.

Bem amigos, essa é uma situação controversa e de gosto.

Escolher um gerenciador de janelas, passa pelas experiências que você tem em relação aos seus cliques e impressões. Eu até agora não tive problemas, e uso o KDE das versão do Kurumin.

Mas estou pensando em algumas máquinas(com 256mb) que estão apresentando um pouco de problema em rodar fluxbox para utilizar o google earth.

Se você é usuário kurumin, e quer experimentar algumas dessas diferentes versões, clique no K, vá em fechar sessão, e na tela de login, selecione o tipo de sessão que você quer iniciar. Vale a pena.

Um comentário:

José Balbino de Araujo disse...

Em relação a gerenciadores de janelas "Também paguei mico" e somente sabia usar o KDE. Hoje mantenho preferência pelo GNOME.
Amanhão vejo mais alguma coisa em seu blog. 2:oo da madrugada.
Sucesso